Notícias

Sábado, 29 de Dezembro de 2018

Caxias do Sul: o que esperar para sua economia em 2019?

Caxias do Sul, cidade efervescente e pujante, focada na indústria de transformação, proporcionando emprego para os caxienses e também para uma grande população das cidades do RS e SC, que sentem atraídos para uma oportunidade de trabalho nesta cidade, a qual oferece uma estrutura de saúde, educação, lazer, emprego e as demais necessidades as quais não possuem nas pequenas cidades.
Já mencionada e discutida por várias entidades e profissionais da área, a economia da cidade está focada numa matriz metal mecânica, mais especificamente na automotiva, bens de capital. Exemplos disto, seguem empresas como a Marcopolo, Randon, Agrale,...indústrias focadas na área de transporte e autopeças, sendo estas e seus sistemistas, ofertantes de grande parte de emprego na cidade.
O setor de autopeças iniciou uma recuperação já em 2017, sendo que Caxias neste ano cresceu 5,6%, ante um PIB nacional de apenas 1%. Para 2018, espera-se um crescimento de 10% a 12% na economia caxiense, percentual equivalente ao de autopeças, apesar da greve dos caminhoneiros e da parada da copa, ante um PIB nacional de 1,3%. Também em 2018, está previsto gerar mais 7.000 empregos na cidade, amenizando os 25.000 desempregados gerados pelo declínio da economia no período 2014/2017(conforme Caged). Estes indicativos demonstram que a crise está passando, iniciando agora um ciclo de recuperação.
Os indicadores econômicos nacionais são positivos para 2019. Conforme a previsão do Boletim Focus, a inflação estará controlada ficando em 4,07%, a taxa SELIC poderá ficar entre 6,5% a 7,5%, taxa de câmbio em torno de 3,8 R$/US$, com um PIB de 2,55%. Vários segmentos projetam um crescimento próximo de 2 dígitos para 2019. A Anfavea (Associação dos Fabricantes de Veículos Automotores) que tem uma relação direta com a nossa matriz, prevê um crescimento em torno de 12% para 2019. A tendência é de que tenhamos para Caxias, uma taxa de crescimento próxima a 15%. Além dos fatores econômicos que favorecem esta taxa, temos ainda uma capacidade ociosa na indústria que está gradativamente sendo ocupada, uma mão de obra qualificada e um quadro de gestores com reconhecimento nacional. 
A população, os investidores e os demais agentes econômicos estão otimistas quanto ao novo governo. Só esperamos que ele tenha fôlego e urgência para aprovar as medidas mais necessárias como a reforma fiscal, tributária, partidária e a da Previdência. A aprovação destas medidas fará com que haja um destravamento na economia, alavancando o crescimento.
Tudo isto somado, temos uma expectativa de uma economia caxiense para 2019 em diante, com um aumento de pedidos em carteira das empresas, gerando produção, emprego e renda para um grande número da população carente de trabalho.

Carlos W. R. Silva

Economista – 4933.6

Voltar

Apoio
& Patrocínio